Maria e as almas do purgatório

As almas do Purgatório são caras à Santíssima Virgem; são almas predestinadas e santas, almas que muito A amam e que, em sua maior parte, A serviram com fidelidade durante sua vida sobre a Terra.

As almas dos fiéis defuntos por misericórdia de Deus descansem em paz. Amém.

Com esta última súplica, lembramo-nos das almas que se encontram no Purgatório, para as quais solicitamos, a rogos de Maria, o perpétuo descanso.
Maria deseja que aliviemos as almas do Purgatório

“A Bem-aventurada Virgem – comenta o Prof. Plinio Corrêa de Oliveira – alcança também graças para as almas que se acham no Purgatório, onde expiam os pecados que cometeram nesta vida. Por meio de suas súplicas, Ela abrevia a punição dessas almas, suaviza-a e a alivia de mil modos”.

Outra não é a afirmação de Santo Afonso de Ligório, segundo o qual, “pelos merecimentos de Maria, não só se tornam mais leves, mas também mais breves as penas das almas do Purgatório, apressando-se, com a intercessão da Santíssima Virgem, o tempo da expiação. Basta que Ela formule um pedido neste sentido”.

Ademais, sobremaneira estima a Mãe de Deus nossas ações em favor dos membros da Igreja Padecente.

A esse respeito escreve o Pe. Jourdain:
“As almas do Purgatório são caras à Santíssimak Virgem; são almas predestinadas e santas, almas que muito A amam e que, em sua maior parte, A serviram com fidelidade durante sua vida sobre a Terra. Nas almas do Purgatório Maria vê as filhas bem-amadas do Padre Eterno, as esposas de seu Divino Filho, os templos do Espírito Santo, as imagens de Deus que brilharão um dia no Céu com maravilhoso fulgor. Ela vê nessas almas o preço do Sangue de seu adorável Jesus, as flores imortais que ornarão sua própria coroa durante a eternidade. Nelas, Maria vê seus próprios filhos. […]

Quem reza pelas almas do Purgatório prepara seu próprio sufrágio

“Concorrendo para o alívio dessas almas, praticamos numerosos atos de virtude e preparamos nosso próprio socorro para o tempo em que estivermos no purgatório. […] Bem raros são aqueles que vão diretamente ao Céu, ao saírem desta vida. Portanto, se salvarmos nossa alma, a salvaremos passando pelo fogo, segundo a palavra do Apóstolo (I Cor. XIII, 15). […]

Sem comentários:

Enviar um comentário

Referência aos textos do Tratado da Verdadeira Devoção à Santíssima Virgem

O presente blogue apresenta os textos do "Tratado da Verdadeira devoção à Santíssima Virgem" de autoria de São Luís Maria Grignion de Montfort (31/01/1673 - 28/04/1716). Todos os resumos e textos são baseado na tradução do texto original francês.